QUINTA – LBJ- DESPEDINDO A MULTIDÃO PARA ESTAR A SÓS COM O PAI.

Mt 14.23. E, despedida a multidão, subiu ao monte para orar à parte. E, chegada já a tarde, estava ali só.

Extraído do livro comentário bíblico pentecostal.



Porque jesus despede os discípulos e as multidões? De acordo com Mateus, Ele quer orar sozinho (Mt 14.23). João se refere ao frenesi messiânico que engolfou as testemunhas da alimentação milagrosa, o que resultou no desejo de fazerem Jesus rei à força (Jo 6.15). Afim de evitar o ato prematuro e precipitado das multidões, e possivelmente até dos discípulos, Ele os despacha e se isola nas montanhas.
Os discípulos acham-se numa violenta tempestade na quarta vigília da noite (de três às seis da manhã). Quando vêem Jesus andando sobre as águas, eles o tomam por um fantasma e ficam terrificados. Jesus os assegura com o enfático “Sou Eu” (ego eimi). Os leitores cristãos de Mateus podem ter entendido que esta declaração “Sou Eu” é idêntica à auto identificação de Deus (veja Êx 3-14; Is 43.10; 51.12). Os escritores dos Evangelhos usam repetidamente a expressão (ego eimi) para se referir a Jesus nos contextos de revelação e atestação divina (e.g., Mc 14.62; Lc 24.39; Jo 8.58; 18.5,6). Depois da ressurreição e ascensão, os cristãos viram que as declarações e ações de Jesus tinham um significado maior quando vistos no “grande quadro” (cf. Jo 2.22).

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Jorge Whitefield - Heróis da Fé.

Não deixe morrer o sonho.

A importância dos limites

Um dos maiores defensores da ortodoxia na Igreja Primitiva

Davi Brainerd – Herois da Fé- Um arauto aos peles-vermelhas

Terça - At 16.25 . LBJ. Controlando a ansiedade diante da tribulação.

Teologia Bíblica da Oração

Quinta - Rm 4.18,19 – LBJ - Fé e esperança

Quarta - Jo 16.8 –LBA- O Espírito Santo convence do pecado, da justiça e do juízo

Quinta - Hb 10.12 - A morte de Jesus foi expiatória.