Postagens

Mostrando postagens de 2017

LIÇÂO 04-2017- 4º TRIMESTRE- SALVAÇÃO: O AMOR E A MISERICÓRDIA DE DEUS

Imagem
Extraído do livro: A obra da Salvação. Autor: Clainto Ivan Pommerening.
Deus é um ser único e incomparável em um nível muito superior ao que conhecemos simplesmente por Ele ser Deus. Os critérios que Ele usa para definir o que Ele faz pelo ser humano não estão condicionadosaoqueoserhumanopodefazerporEleeoquantooser humanopodeamá-loecorresponderaesseamor.Damesmaforma,sua misericórdia não encontra eco nas ações humanas que possam ter como objetivo algum merecimento, mas, exclusivamente, porque Ele é amor e exerce misericórdia deliberada e voluntariamente. A salvação é a culminação do imenso amor e da misericórdia de Deus e somente é possível porque Deus amou o pecador infinitamente a ponto de entregar seu filho e continuamente tem misericórdia de seus filhos preservando-lhes a vida e concedendo-lhes perdão. O MARAVILHOSO AMOR DE DEUS O amor não é um atributo divino assim como os demais que lhe são próprios por ser Deus, pois o amor é a própria natureza e essência de Deus (1 Jo 4.16). Sua pri…

Sábado - Jo 1.10-12-LBA-O projeto redentor de Jesus, o Filho de Deus.

Imagem
Extraído do livro  comentário do novo testamento aplicação pessoal, Vol-01.
10.10 O ladrão (como os falsos messias) têm más intenções. Jesus retratou um indivíduo cruel que começou tomando tudo o que podia, e então matando tudo o que não podia levar. Tudo o mais ele destruiu. O povo de Deus, Israel, tinha sofrido nas mãos de líderes iníquos, falsos profetas e falsos messias (veja, por exemplo, Jeremias 10.21,22; 12.10; Zacarias 11.4-17).  Em contraste, Jesus dá vida em toda a sua plenitude para as suas ovelhas. Isto  fala do dom da vida divina e eterna, uma vida que se torna o bem de todo crente hoje, e também na eternidade.  Jesus  daria às  suas  ovelhas e vida eterna, que lhe custaria a própria vida. 10.11 Jesus é o Pastor zeloso e dedicado - o bom pastor. Como descrito nos versículos que se seguem, há quatro características que separam este Bom Pastor dos pastores falsos ou maus:
1.Ele se aproxima diretamente - Ele entra pelaporta. 2.Ele tem a autoridade de Deus - o porteiro permite q…

Sexta - Ef 2.4,5-LBA-A grande benignidade de Deus por intermédio de Cristo.

Imagem
Extraído do livro  comentário do novo testamento aplicação pessoal, Vol-02.
2.4,5 Os três primeiros versículos deste capítulo apresentam uma humanidade sem esperança - presa na armadilha do pecado, sob o poder de Satanás, e incapaz de salvar a si mesma. Seguem então as pequenas, porém gloriosas, palavras “mas Deus”. Por detrás destas duas palavras, está um plano cósmico tão grande no escopo e tão vasto em amor, que a  mente humana não consegue compreendê-lo por completo - tudo que podemos fazer é recebê-lo humildemente. Em lugar de deixar que a humanidade pecadora viva uma vida sem valor e sem esperança, terminando apenas na morte. Deus agiu em favor da humanidade, porque Ele é riquíssimo em misericórdia. Assim como Deus  é  rico em graça (1.7), Ele também é riquíssimo em misericórdia. A palavra “riquíssimo” indica a abundante  natureza  da  misericórdia  de Deus—além da nossa compreensão, um armazém inesgotável. O que é “misericórdia?” É um atributo de Deus, às vezes  chamado  “graça”…

Quinta - Rm 5.5-8-LBA-Cristo morreu em nosso lugar.

Imagem
Extraído do livro comentário do novo testamento aplicação pessoal vol. 02.
5.7,8 A maior expressão do amor humano é quando alguém dá a sua vida para que uma outra pessoa possa continuar vivendo. As pessoas são capazes de entender o amor sacrificial embora ele raramente seja praticado. Esse tipo de gesto de sacrifício é quase sempre dependente de um relacionamento já existente entre quem se sacrifica (pais, irmãos, cônjuges, soldados companheiros) e o beneficiado. Mesmo assim as pessoas não morrem de bom grado pelas outras. Mas o amor de Deus está em total contraste até mesmo com a mais profunda expressão do amor humano porque Deus prova o seu amor para conosco em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores. A morte de Cristo é a mais alta manifestação do amor de Deus por nós. Embora fôssemos rebeldes e desprezíveis. Cristo morreu por nós para que assim pudéssemos chegar a Deus, ter paz com Ele e nos tornarmos herdeiros de suas promessas. Cristo não morreu para que nos tornássemo…

Quarta - 1 Jo 3.16-LBA-Cristo deu a sua vida por nós, assim, devemos oferecer a nossa em favor dos nossos irmãos.

Imagem
Comentário extraído da bíblia de estudo aplicação pessoal.
3.16 - O amor verdadeiro consiste em ação. não apenas em sentimentos. Produz abnegação e doação sacrifical. O maior ato de amor está em doar-se a si mesmo aos outros. Como podemos “dar nossa vida"? Servindo aos outros sem pensar em receber qualquer coisa como recompensa. Às vezes é mais fácil dizer que morreremos pelos outros do que verdadeiramente vivermos para eles. Viver para os outros envolve colocar os desejos desses outros em primeiro lugar. Jesus ensinou este mesmo princípio de amor em João 15.13.

Terça - Lm 3.22,23-LBA-A nossa existência é fruto da misericórdia divina.

Imagem
Comentário extraído da bíblia de estudo aplicação pessoal.
3.21-23 - Jeremias enxergou um raio de esperança em meio a todo o pecado e tristeza que o rodeava, por isso disse a Deus: “As suas misericórdias não têm fim. Novas são cada manhã. Grande é a tua fidelidade”. O Senhor prontamente responde nosso pedido de ajuda quando clamamos a Ele. Talvez haja tantos pecados em nossa vida. que imaginamos que Deus não deveria nos perdoar. O incansável amor do Senhor e sua misericórdia são maiores do que qualquer pecado; Ele promete perdoar-nos!
3.23 - Jeremias conhecia a fidelidade de Deus. por experiência pessoal. Deus prometeu que o juízo viria se Judá lhe desobedecesse, e foi o que aconteceu. Mas o Eterno também prometeu uma restauração futura e bênçãos, e Jeremias sabia que Deus cumpriria suas promessas. Confiar na fidelidade de Deus dia após dia nos faz crer em sua grande promessa para o futuro.

Segunda - Jo 3.16 -LBA- O amor e a misericórdia de Deus.

Imagem
Comentário extraído da bíblia de estudo aplicação pessoal. 3.16 • As Boas Novas são o foco deste versículo. O amor de Deus não é estático ou egoísta: alcança e atrai os outros. Aqui, percebemos que Deus estabeleceu o exemplo do verdadeiro amor, a base para todos os relacionamentos amorosos: quem ama alguém carinhosamente está disposto a dar-se gratuitamente, a ponto de sacrificar a si mesmo. O amor de Deus o levou a pagar o preço da redenção do homem: a vida de seu Filho; o mais alto preço que Ele poderia pagar. Jesus aceitou nossa punição. Pagou o preço por nossos pecados, e nos ofereceu uma nova vida, que comprou para nós. Quando partilhamos as Boas Novas com os outros, nosso amor deve ser como o de Jesus; devemos prontamente desistir de nosso conforto e segurança, caso seja necessário, para que outros possam unir-se a nós e receber o amor de Deus.

SUBSÍDIO TEOLÓGICO - A SALVAÇÃO E O NASCIMENTO DO SALVADOR

Imagem
Por: Clainto Ivan Pommerening. Extraído do livro: A obra da Salvação.


         A salvação é um ato divinamente iniciado na fundação do mundo e humanamente realizado por Cristo ao nascer em Belém. O verbo divino precisou tomar a forma humana e passar por todas as vicissitudes pertinentes a ela para satisfazer as exigências da redenção, tomando sobre si o pecado de toda humanidade. O nascimento de Jesus marca o início de uma nova era para a humanidade onde a promessa de perdão e salvação é efetuada por Cristo. Deus tomou a iniciativa da salvação antes mesmo que houvesse necessidade dela; assim, Deus pai decreta a salvação, o Filho efetua-a, e o Espírito Santo aplica-a. O ANÚNCIO DO NASCIMENTO DO SALVADOR          O Antigo Testamento está repleto de profecias e vaticínios que apontam para o nascimento de Jesus, o Messias, como o Redentor. A própria vida de alguns profetas do AT é um antítipo de Cristo como, por exemplo, Moisés e Elias, cujas vidas e obras apontam para a vida abnegada e sacri…